A ADRA realizou no decorrer do ano de 2015, em Malanje, cinco encontros municipais, que contou com 308 participantes, dos quais 85 mulheres e 223 homens. Desta feita, realizou um encontro provincial na mesma localidade, tendo um número de 99 participantes, onde constaram 20 mulheres e 79 homens. O encontro visou discutir questões como o Balanço das recomendações do XV Encontro realizado em 2014, as boas práticas de desenvolvimento local sustentável, a situação do acesso à terra nas comunidades e as políticas públicas de apoio ao desenvolvimento rural (Situação sócio-económica da província de Malanje).

Pretendeu assim recomendar à Direcção provincial do Comércio, a realização de encontros nos municípios para esclarecer o funcionamento do PAPAGRO, dada a sua importância no apoio a comercialização dos produtos agrícolas, apelar as autoridades tradicionais a sensibilizarem as comunidades a aceitarem que os partos sejam feitos tanto por mulheres como por homens. Assim evitam-se as mortes que se têm registado em algumas comunidades onde as mulheres não aceitam serem assistidas por enfermeiros durante o parto.

A ADRA e as Administrações municipais devem encontrar formas de apoiar o funcionamento das caixas de crédito que estão a ser criadas pelas associações principalmente no que toca ao reforço dos fundos e a organização de pequenos sistemas de contabilidade. Recomendou-se também que as administrações municipais, o Governo provincial e as outras instituições ajudem as comunidades na obtenção de títulos de reconhecimento das suas terras.

Na província do Huambo, foram realizados 3 encontros municipais. As políticas públicas de apoio ao desenvolvimento rural (Programas de investimentos públicos, Serviços Municipalizados de Saúde e Ponto de Situação do sector da Educação na província/Merenda Escolar e Agricultura) foi um dos grandes temas debatidos em plenária. De igual modo, foram proferidos algumas recomendações: tendo em conta o elevado número de preocupações levantadas quanto a paralisação do Programa de Aquisição de Produtos Agro Pecuários (PAPAGRO), recomenda-se que a Direcção da ADRA, viabilize um encontro entre os representantes das associações e cooperativas e a Direcção Provincial do Comércio para se perceber o ponto de situação do funcionamento do programa e suas perspectivas. Sobre o sector da agricultura, os participantes foram informados sobre os vários programas em curso na Província que são: programa de preparação de solos, programa de calagem dos solos, Projecto Bom Jesus Calenga, MOSAP – programa de produção familiar orientada para o mercado, programa de extensão.

Huíla albergou 5 encontros municipais, auferindo um número de 385 participantes (164 mulheres e 211 homens), ao passo que no encontro provincial o número de participantes foi de 28 mulheres e 35 homens, a fim de serem debatidas questões como o balanço das recomendações do XVII Encontro realizado em 2014 e as políticas públicas de apoio ao desenvolvimento rural (crédito agrícola de campanha).

Em recomendação, concluiu-se que os serviços do PAPAGRO devem ser alargados em todos os municípios para facilitar o escoamento dos produtos agrícolas das famílias camponesas. A ADRA deverá trabalhar em colaboração com a direcção provincial da Saúde na capacitação das associações sobre a alimentação falando principalmente da riqueza dos produtos locais.

Na província de Benguela, realizaram-se 3 encontros municipais, contando com a presença de 66 mulheres e 155 homens. No encontro provincial, participaram 32 mulheres e 69 homens. A situação do acesso a terra nas comunidades rurais, as políticas públicas de apoio ao desenvolvimento rural (Programa de Merenda Escolar, Programa de Desenvolvimento da Economia Local e o seu contributo nas comunidade rurais), bem como o balanço das recomendações do XVII Encontro realizado em 2014, foram alguns dos temas discutidos neste encontro.

Apelou-se ao Executivo, a criação de melhores condições de trabalho nas Estações de Desenvolvimento Agrário para que estas possam prestar maior apoio aos camponeses cuja actividade contribui para a diversificação da economia.

As comunidades precisam de legalizar as suas terras conforme está previsto na lei, pelo que recomendou-se que ADRA e outras instituições apoiem as comunidades no acesso a informação sobre processo de legalização das suas terras. Propôs-se aos Serviços de Veterinário a nível provincial, uma forma de acompanhamento e apoio da actividade dos tratadores de gado nas comunidades. Apesar da crise financeira, apelou-se às Administrações municipais e ao Governo Provincial que se priorize o Programa de Merenda Escolar no momento da elaboração do orçamento.