Adra-Huíla e Cunene promove debate sobre resiliência a seca

7/6/2019

Preocupados com a seca que assola o município dos Gambos, a ADRA-Huíla e Cunene promoveu nesta quarta-feira (05 de Junho) em parceria com a Rádio Huila um debate radiofónico sobre resiliência a seca e segurança alimentar na cidade do Lubango.

Segundo a Directora provincial da Agricultura Pecuária e Pescas, Mariana Soma existe uma comissão estratégica multissectorial para atender as questões de mitigação da seca no sul do país.

“Várias acções estão em curso para mitigar os efeitos da seca tais como:  a abertura e reabilitação de furos de água para que as famílias tenham acesso a água, o projecto de Fortalecimento da Resiliência e Segurança Alimentar e Nutricional para mitigar os efeitos da seca” acrescentou a mesma.

Para o Director da ADRA Huíla, Simione Chiculo, a ADRA enquanto parceiro estratégico do Governo, ao longo dos anos tem trabalhado no reforço das capacidades de resiliência das famílias afectadas pela seca nas áreas de intervenção, demonstrando experiências e caminhos para dar respostas sendo a seca um fenómeno natural, como a construção de sistemas de retenção e capitação de água e motivando as famílias a cultivarem culturas resistentes a seca.

“Agora, a distribuição a comunidade é imperiosa por serem agropastoris, mas, não deve ser vista como acção sustentável para a mitigação da seca” - acrescentou o mesmo

Já o representante da Administração municipal dos Gambos Miguel Praia, disse que a estiagem no município este ano afectou mais de 7.500 famílias no universo de 42.000 e mais de 3.000 cabeças de gado vindos do Curoca, Virei e Matala, estão a afectar o pasto na zona do Chimbolelo que faz fronteira com a Namíbia.

O mesmo acrescentou ainda “que a administração está preocupada com este fenómeno, este ano não choveu nada e a comunidade perdeu muita semente. Neste momento, estamos a distribuir bens alimentares e mobilizamos a comunidade no sentido de fazer trocas comerciais do gado velho e a rotação das culturas. As pessoas mais afectadas pela seca são os idosos, crianças e viúvas”

Para o nutricionista Abedenego Chivinda, colaborador da ADRA Huíla, salientou que a seca gera fome e tem outros factores não benéficos á saúde tais como: malária, diarreia e sarna por causa da má alimentação.

No pacote dos de bates radiofónicos constam também temas como: maneio e sanidade animal, obtenção de documentos de identificação pessoal e legalização das terras comunitárias que serão transmitidos todas as quartas-feiras em 5 edições, no âmbito do projecto Kumosi II.

Download PDF

Partilha

1
FACEBOOK
2
TWITTER
3
YOUTUBE