ANGOLA e MOÇAMBIQUE, ADRA - Huíla acolhe troca de experiência de técnicos agrícolas e camponeses

26/8/2019

Membros das associações de Angola e Moçambique participam de um intercâmbio no domínio do reforço das organizações comunitárias de base, de 13 a 15 de agosto do corrente mês na província da Huíla.

 Após a visita à Moçambique, em junho, dos membros das comunidades apoiados pela ADRA, é agora o momento dos membros moçambicanos acompanharem de perto o trabalho feito pelos camponeses angolanos.

Comercialização agrícola, a ECA (Escolas de Campo dos Agricultores), as técnicas para adaptação a mudanças climáticas, e trabalhos feitos com os jovens e as mulheres das comunidades são as principais expectativas para esta visita.

Isidro Macaringue, membro da UNAC (União Nacional de Camponeses – Moçambique), diz ter boas expectativas para este intercâmbio com a ADRA tendo em conta as semelhanças entre os dois países.

“Esperamos aprender muito com os camponeses durante estes dias”, afirmou.

Para isso, durante três dias, os camponesese técnicos dos dois países vão acompanhar de perto os trabalhos no centro de transformação dos produtos agrícolas, nos sistemas de retenção de água no Rio de Areia, visita nos municípios da Humpata, assim como, a participação na Expo-Huíla.

Domingas Rosária, secretária da Associação Twapama (Fortes), falou a nossa equipe que fruto das formações da ADRA, a associação começou com 24 senhoras e hoje conta com 66, "por causa da força das mulheres nas aldeias".

Domingas Rosária falou ainda que uma das dificuldades está na multiplicação das sementes.  

Participam também desta visita, membros das comunidades apoiadas pela ADRA provenientes das províncias de Benguela, Malange, Huambo.

Este intercâmbio, financiado pela Afrikagrupperna, visa contribuir para o fortalecimento das organizações comunitárias de base, sobretudo as formadas por mulheres e jovens no domínio do desenvolvimento organizacional.

Download PDF

Partilha

1
FACEBOOK
2
TWITTER
3
YOUTUBE