Falta de sementes e de apoio técnico preocupam benguelenses

Quenatchi Flor
10/10/2018

Esta é uma realidade identificada nos Encontros Municipais das Comunidades, promovidos na província de Benguela, nos dias 26, 27 e 28 de Setembro, nos municípios da Ganda, Cubal e Baia-Farta (Benguela).

Além do atraso no fornecimento de sementes, as preocupações centram-se nos preços elevados dos insumos agrícolas, as dificuldades no escoamento dos produtos, fraco acesso a água potável, absentismo de professores, bem como a falta de medicamentos e material de primeiros socorros nos hospitais.

Das discussões e reflexões promovidas durante os Encontros Municipais saíram algumas recomendações importantes:

- Que a Extensão de Desenvolvimento Agrícola (EDA) envide esforços no sentido melhorar o plano de distribuição dos insumos para que os mesmos cheguem de forma atempada aos pequenos produtos; o executivo local tem de prestar maior ao número de técnicos da EDA sob sua responsabilidade, no sentido de minimizar a falta de assistência técnica que se verifica no meio rural;

- Relativamente ao acesso do ensino do Iº e IIº ciclo, que o executivo adopte estratégias junto das comunidades, desde a construção dos lares de estudantes, instalação de salas anexas, com vista a acolher os estudantes das aldeias do interior que já tenham terminado o ensino primário ou secundário, bem como encontrar medidas concretas para minimizar a situação do absentismo de professores nas mesmas localidades;

- Relativamente ao acesso a água potável, que a empresa de águas envide esforços no sentido de expandir os serviços às áreas que não foram abrangidas;

- Relativamente à problemática de terras apela-se ao Executivo local que insira, no seu plano de trabalho, acções concretas de apoio à legalização de terras das comunidades rurais. A ADRA - Acção Para o Desenvolvimento Rural e Ambiente deve continuar a apoiar as comunidades na legalização das suas terras;

- Sobre o acesso ao financiamento para promoção de iniciativas nas comunidades, as administrações locais devem promover espaços de debate sobre a lei do mecenato como oportunidade de financiamento de micro-projectos comunitários.

No final de cada encontro, as comunidades escolheram os locais que acolherão a próxima edição dos Encontros Municipais das Comunidades de Benguela, ficando a comuna da Babaera na Ganda, Yambala no Cubal e Kalohanga na Baia-Farta.

Os encontros contaram com a presença de 89 participantes (30 mulheres) na Ganda, 84 participantes (32 mulheres) no Cubal e 52 participantes (18 mulheres) na Baia Farta.

Constavam representantes das administrações comunais e municipais, dos sectores da saúde e águas e saneamento, membros das associações e cooperativas, autoridades tradicionais, instituições religiosas, bancárias, jornalistas e membros da sociedade civil.

Os encontros foram realizados com o apoio do Afrikagrupperna/Grupo África da Suécia (GAS) e da União Europeia em Angola / European Union in Angola.

Partilha

1
FACEBOOK
2
TWITTER
3
YOUTUBE