Comunidades em Benguela reflectem sobre desenvolvimento local sustentável

20/9/2019

A ADRA-Benguela, promoveu de 10 a13 do corrente mês Encontros das Comunidades nos municípios da Ganda (Babaera), Cubal (Yamabala) e Baia-Farta (Dombe-Grande).

Durante os encontros, os membros das comunidades reflectiram sobre as dificuldades que continuam a enfrentar para a legalização dos terrenos rurais comunitários, pelo que recomendam maior celeridade e uniformização nos processos de delimitação e reconhecimento das terras rurais comunitárias.

No sector da saúde, as comunidades assumem que há sinais de melhoria no atendimento nas unidades sanitárias, porém nas áreas mais recônditas ainda se assiste ao absentismo dos técnicos. Recomenda-se melhorias na assistência médica e medicamentosa.

Agostinho Mbeio da Associação Kangundo Yambala (Ganda), fala das dificuldades na comunidade fruto dos maus resultados da passada época agrícola, tendo a irregularidade das chuvas como principal factor. “O gado está a morrer. Este é o suporte dos agricultores na ausência dos tractores”.

No que toca as políticas públicas, o foco foi Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), onde os munícipes demonstraram-se receosos com a definição de acções a serem desenvolvidas, sendo que existem necessidades consideradas mais urgentes, desde a reabilitação das vias de comunicação para facilitar o escoamento dos produtos e criação de planos de prevenção às cheias, numa altura em que se aproxima a época chuvosa.

Os encontros tiveram o apoio do Grupo África da Suécia, Ajuda das Igrejas Norueguesas e da Fundação Open Society. Participaram um total de 293 participantes dos quais 74 mulheres.

Download PDF

Partilha

1
FACEBOOK
2
TWITTER
3
YOUTUBE