ADRA realiza Conferência sobre os Direitos Económicos da Mulher

25/11/2019

ADRA realizou nesta terça-feira, dia 19 de Novembro, na Mediateca 28 de Agosto, em Luanda, a 11ª conferência sobre os Direitos Económicos da Mulher com tema central: “Justiça Económica, um Direito da Mulher”.

A conferência visou, contribuir para melhoria das políticas públicas e das práticas de promoção dos direitos económicos das mulheres em Angola

Durante o evento, Jovita Gertrudes, membro da Cooperativa Okutiuka da província do Huambo, afirmou que “se quisermos vender num dia só, temos que baixar os preços, mas se quisermos uma boa venda com bom preço temos que ficar mais dias” - disse durante a partilha da sua experiência sobre o processo de comercialização.

“(…) Porque na praça você vende muito barato mais na hora de comprar algumas coisas para os filhos, os preços estão muito alto” - Acrescentou Jovita Gertrudes.

Baseado nesta partilha, recomendou-se ao Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher e as organizações da sociedade civil que trabalhem juntas em acções de divulgação dos direitos económicos da mulher, por meio de debates, conferências, reforço na assistência técnica as agricultoras preferencialmente traduzidas nas línguas locais.

Recomendou-se ainda que o Executivo   adeqúe as políticas públicas de acordo a realidade local.

Durante o evento, partilhou-se os resultados do Estudo sobre o Direito da Mulher à Terra, realizado na província da Huíla, nos municípios dos Gambos e Humpata, cuja conclusão foi de que ainda existem grandes desafios no acesso à terra por parte das mulheres, em função das barreiras culturais e políticas.

Onde se destacou a relação identitária que as mulheres têm com a terra, por isso, é preciso reforçar, valorizar e contabilizar esta contribuição económica e social que as mulheres propiciam ao sector produtivo e reprodutivo nas suas localidades e no país.

Este evento teve financiamento do Grupo África da Suécia contou com a participação de 136 pessoas, entre as quais 100 Mulheres, vindas das províncias de Benguela, Huambo, Huíla, Malanje e Luanda, entre membros do Governo, representantes de organizações políticas femininas, organizações da sociedade civil, membros de associações e cooperativas agropecuárias, membros e parceiros da ADRA.

Download PDF

Partilha

1
FACEBOOK
2
TWITTER
3
YOUTUBE